21.5.09

DESABAFO DE UMA CRIANÇA TRISTE

video

19 comentários:

Moonlight disse...

Daniel,
Voce hoje teve o dom de tirar uma lagrima de meus olhos.
Escutei e escutei uma vez mais...e apenas te posso dizer que realmente existem pessoas especiais...este menino é uma delas...

Um bjinho cheio de luar

lusibero disse...

Tocante, no mínimo, Daniel. Nem sei o que dizer...eu que me queixo de Deus, devia ter vergonha e chorar agarrada a esta criança ,que acabou de me dar um pouco da paz que ele ficou a partilhar com o SENHOR.Perdão, meu Deus!
Beijo muuuuuuito terno de lusibero

Richy disse...

É um vídeo muito interessante. Como eu disse num outro comentário, o importante na religião e na crença é o facto de nos sentirmos protegidos e acarinhados. No entanto esta criança parece-me ter um discernimento peculiar, talvez derivado do local onde vive e do meio ambiente que o rodeia.

Abraço.

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Deus é isso mesmo: amor; compreensão; e paz.
Revela muito daquilo que um Deus deveria representar. Ele é especial, por revelar sentimentos especiais nas pessoas. :D

Abraço

Francisco Vieira disse...

Olá Daniel

Interessante esse vídeo e a sua mensagem, mas permite-me contar aqui um pequeno conto.
A história do meu amigo Carlos, da sua mulher Diana e do seu filhinho Diogo. O Diogo nasceu com uma doença rara e crónica. Filho de Pais saudáveis, a Diana e o Carlos nunca foram de vícios ou exageros. Tiveram aquele menino que viveu 18 meses. Nunca saiu do hospital, nunca respirou naturalmente. Nunca comeu nada solido, nunca gatinhou, nunca caminhou. Nunca dormiu uma noite completa. Os Pais esgotaram todas as hipóteses possíveis e imaginarias, mas o Diogo acabou por sucumbir à doença.
Quem assistiu ao sofrimento daquele casal, compreendeu o ar sereno e tranquilo nos seus rostos, no dia do funeral.
A mim, o que me custou a compreender naquela altura foi as palavras da maioria das pessoas que se aproximavam para os cumprimentar "Foi a vontade de Deus".
A inocência deste garoto do vídeo fez-me recordar esse episódio e voltar a questionar-me se será realmente a "vontade de Deus" que faz com que coisas assim aconteçam.
Sim, ensinaram-nos que ele ofereceu o seu filho por nós...
Há também quem diga que ele nos manda castigos. Terá sido o pequeno Diogo um castigo para os Pais? Seria o tal bezerro um castigo para aquele menino do Arkansas? Visto isso, porque sofreu o Diogo tanto? No sofrimento dos seus Pais? Estaria ele também a ser castigado?
Acreditar nisso, que estas coisas são a vontade de Deus, seria acreditar que ele é um Deus cruel. Um Deus que sacrifica crianças para castigar os Pais? Nem me digam que ele sacrificou o seu próprio filho para nos dar o exemplo. Pelo que me ensinaram, Jesus Cristo tinha poder para se livrar do Calvário e não quis, mas o Diogo não tinha esse poder. Nem ninguém perguntou ao Carlos e à Diana se queriam sacrificar o seu único filho.

Desculpa, isto seria um tema a aprofundar, mas sei que nao o posso alongar mais.
Um abraco

NELIO disse...

DANIEL EU FIQUEI ARREPIADO,SEM PALAVRAS.....
UM ABRAÇO AMIGO.

susana disse...

como eu acredito que tudo na vida em um propósito... que não é por coincidência que nos cruzamos com um x grupo de pessoas e n com outro x grupo de pessoas, que a nossa estadia aqui em um proposito, uma razão de ser, um objectivo... ouvir a inocência pura e sábia desta criança fez-me sorrir. Resta-me esperar que todos, e cada um de nós, encontre o seu propósito. Obrigada.
su

Teresa Queiroz disse...

arrepiante... no mínimo,,,,

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Francisco

O exemplo que dás é o mesmo de quem morre de cancro muito novo, ou das catástrofes naturais mas também de povos inteiros a morrer à fome em países cheios de petróleo mas cujos governantes como Mugabe e tantos lideres do oriente e africanos e asiaticos, nomeadamente na China, fazem. Essa responsabilidade do Darfur e do Sudao, por ex., nao é de Deus. Deus não interfere na vida das pessoas de forma arbitrária ou directa: Deus preza o sumo bem: a liberdade. Deus não te impede de puxar o gatilho de uma arma para matares se for essa a tua intenção. Não se pode culpar Deus daquilo que é responsabilidade do Homem.

Uma doença é um processo "natural" (naguns casos), tal como o triste espisódio que referiste. A doença rara foi fruto do desenvolvimento natural do bebé. Deus nao interveio, tal como nao intervém quando fazes o mal. Deus respeita-te, e dá a cada ser humano o bem mais precioso: a liberdade. Caso contrario seriamos marionetas manipuladas a Seu gosto.

Se e quando Deus intervém, porque há milagres, sao coisas que nao nos cabe entender. Daria para muita conversa que nao cabe aqui, como dizes.

Um abraço

Jorge Vieira Cardoso disse...

a mensagem está aí, fácil de decifrar, quem dera que nunca o fosse preciso fazer!

bom reparo Lobinho! Agradeço-te por isso e por muito mais, é que com umas e outras descobri que pertences ao meu rol de amigos virtuais e incondicionais!

Obrigado pela tua presença e Grande abraço...

Pedro Antônio disse...

Ei, amigão!

Quer uma caricatura também? Hauahauahauahauahaua! Manda uma foto pro Clayton! Quem sabe... É muito legal, né!?

O seu blog está a cada dia melhor! Sempre repleto de muita emoção! Parabéns!

E um abração forte!!!

Pedro Antônio - A TORRE MÁGICA
www.atorremagica.blogspot.com

Tyta disse...

Tocou-me... Tocou mesmo...
Quer se seja crente em Deus ou não, não dá para ficar indiferente...
Só dá vontade de abraçar a criança... E sinceramente, as minhas palavras com isso se esgotam...

Élio - Filomena disse...

Fantástico!!!

x_bear disse...

Meu caro...passei, li, ouvi e vi...e no fim este teu post deixou-me ainda mais de coração aberto e com lagrima a cair...
Um abraço***

izzie disse...

Daniel...
Adorei a mensagem que este video passa e agradeço-te por a teres partilhado.
Understanding... giving something loved up... é o que falta, o que quase não se faz hoje.

Obrigada e um beijinho,

Paulo - Intemporal disse...

always

Ele

por quem somos.

e saio. como sempre. rendido.

abraço-te Daniel

Hugo de Oliveira disse...

Confesso, estou arrepiado! Comovido! Normalmente estas hsórias nao me comovem (estou a ser sincero), porém, esta mexeu comigo...

Uff...


abraço, Daniel :)

Afonso disse...

Muito bom mesmo. Fiquei um bocado arrepiado com a forma como a criança transmitiu aquilo que sentiu.

Abraço.

Arco íris disse...

Sair das Palavras... Esse miúdo teve a extraordinária capacidade de sair das palavras e de agir... e tocou-me... tocou-me bastante!!
Obrigada pela partilha...
Beijo